17 dicas para escolher o Berçário ideal. Um guia prático para ajudar as mamães

O momento de entregar seu bebê a outra pessoa é muito delicado. Ele ainda é muito indefeso e só você sabe do que ele precisa. Só você entende todas as suas vontades. Para lhe ajudar nesse momento, trazemos aqui 17 dicas para a escolha do Berçário ideal.

Colocar seu filho num Berçário é entregar a ele a possibilidade de conhecer novas pessoas e novos espaços, de desenvolver seus aspectos físicos e emocionais. Deixe seu filho explorar o mundo, mas saiba escolher a melhor escola para ele.

  1. Instalações: Atenção aos menores detalhes. Verifique a existência de escadas ou vãos, que possam oferecer perigo; confira a luminosidade dos ambientes e se há iluminação natural; atenção ao estado de conservação do mobiliário e se as peças são adequadas à faixa etária; analise a segurança de portas e janelas; verifique o material de paredes, pisos e cortinas; olhe também cozinha, refeitório, lactário e sala de higiene, onde são realizadas as trocas de fralda e os banhos e verifique também se há um parque, coberto ou descoberto, o material do piso, os tipos de brinquedos disponíveis, a limpeza e o estado de conservação das peças.
  2. Higiene e limpeza: Nos primeiros meses de vida o sistema imunológico ainda não está totalmente desenvolvido, por isso, a importância de observar a limpeza de todos os ambientes, assim como a higiene dos equipamentos, brinquedos, enfim, de tudo aquilo que tenha contato direto com os bebês, principalmente nessa época de pandemia.
  3. Equipe: Conhecer muito bem as pessoas que passarão grande parte do dia com seu filho é fundamental. Pergunte sobre a composição da equipe, a formação acadêmica, como é feita a reciclagem profissional e seu período, se existe coordenação específica do Berçário e a experiência. A higiene pessoal de toda a equipe, o uniforme e os acessórios utilizados, como touca e propé, devem ser observados. Além de tudo isso, preste especial atenção ao comportamento da equipe, o grau de empatia com os bebês, o carinho e o profissionalismo demonstrados.
  4. Soninho: Esse é um momento sagrado para os pequenos alunos. É necessário um ambiente tranquilo, com iluminação aconchegante e o conforto de berços individuais. Alguns berçários têm berços exclusivos para cada aluno e a família pode enviar a roupa de cama personalizada, o que de alguma forma acalma a ansiedade das mães. Certifique-se de que o bebê conforto e afins sejam utilizados em alguns momentos da rotina, porém nunca para os momentos de sono.
  5. Sala de higiene: Impecável. Assim deve estar esse ambiente, em todos os momentos do dia. Deve haver local próprio para banho, com banheiras que mantenham a temperatura ideal e que estejam posicionadas de forma a permitir a perfeita manipulação das berçaristas. A troca de fraldas deve ser realizada em ambiente seguro, limpo, iluminado e ventilado e as fraldas usadas devem ser descartadas seguindo as orientações da Vigilância Sanitária.
  6. Lactário: O local onde as mamadeiras dos bebês são preparadas deve estar igualmente limpo e desinfetado, a qualquer momento do dia, com telas nas janelas para evitar a contaminação por insetos. As berçaristas devem utilizar luvas e toucas descartáveis durante o preparo.
  7. Alimentação: Conforme a faixa etária, outro tipo de alimentação é introduzido à dieta do bebê, como sopinhas e papinhas. Da mesma forma que no lactário, verifique se todos os detalhes de higiene estão sendo observados. Caso os alimentos sejam fornecidos pela própria instituição, analise o cardápio, o tipo de ingredientes utilizados, pergunte sobre o armazenamento de alimentos. Dê preferência a Berçários que contem com supervisão de nutricionista, preocupem-se com alimentação saudável e, sobretudo, com a tranquilidade no momento das refeições, respeitando o tempo de cada aluno.
  8. Atividades de estimulação: Um Berçário não deve ser apenas um lugar onde seu filho é bem cuidado, alimentado e higienizado. É preciso estimular as crianças com atividades específicas para cada mês de vida. Informe-se sobre a proposta pedagógica da instituição para os pequenos
  9. Rotina diária: Tire todas as suas dúvidas sobre a rotina diária com as crianças, perceba se é muito repetitiva ou, ao contrário, se é alterada a cada dia. A rotina também é importante para essa fase, desenvolvendo maior segurança aos bebês. Importante que essa rotina inclua banhos de sol diários, isso fará toda a diferença para a saúde do seu filho.
  10. Brinquedos: Assim como as atividades desenvolvidas com a turminha, é importante conhecer o tipo de brinquedos oferecidos e de que forma são disponibilizados. Como é feita a higienização dos brinquedos e o tamanho das peças são informações muito importantes. Questione sobre a disponibilidade de livros infantis e se há um momento para contação de histórias.
  11. Monitoramento on line: Poder observar seu filho durante o dia, em diferentes atividades pode parecer interessante, por outro lado, esse serviço pode deixar algumas famílias mais ansiosas. Ter um tempo longe dos pais é extremamente saudável, tanto para o crescimento e autonomia do seu pequeno quanto para você. De qualquer fora, caso o Berçário ofereça essa ferramenta, é importante saber como se dá esse acesso, quais ambientes terão as imagens exibidas aos pais (independente de gravações de segurança), afinal, talvez não seja uma boa ideia deixar que outros pais possam observar seu filho nos momentos de banho ou troca de fraldas.
  12. Condutas internas: Informe-se sobre as condutas internas da instituição, como no caso de crianças adoentadas, administração de medicamentos, intercorrências etc.
  13. Quantidade de crianças por berçarista: Outro ponto fundamental é saber qual é o número de alunos para cada berçarista. Crianças são espertas, ágeis, rápidas, é preciso atenção a elas durante todos os minutos para que não machuquem os coleguinhas ou a si próprias.
  14. Período de adaptação: A adaptação é muito importante para a criança e para a família. Cada instituição adota diferentes possibilidades para essa fase. Poder acompanhar pessoalmente um pouco da rotina de seu bebê é fundamental para sua segurança e da criança, criando um vínculo maior com a equipe que cuidará de seu bebê. É importante que os hábitos familiares e do Berçário escolhido sigam a mesma sintonia.
  15. Aleitamento materno: Este é um momento único para a mãe e para o bebê. Algumas instituições reconhecem essa importância e oferecem um cantinho gostoso para esse momento. Mas se a distância não permitir esse contato, verifique a possibilidade de enviar o seu leite e certifique-se de que será conservado de forma correta.
  16. Comunicação e segurança: Importantíssimo conhecer as regras estabelecidas pela instituição, de que forma se dá a comunicação, se a equipe estará sempre à disposição ou se há necessidade de agendamento, como se dá a entrega da criança a pessoas diferentes dos pais etc.
  17. Diferenciais: Por fim, depois de todos esses itens atendidos, pergunte sobre os diferenciais oferecidos, algumas instituições oferecem Musicalização e outros atrativos que podem agradar bastante o seu bebê. Também pode ser interessante optar por Berçários que respeitam a faixa etária dos bebês para a divisão das turminhas.

Respire fundo, fique tranquila. Seu bebê está crescendo e merece explorar o mundo e você está se certificando de que ele terá toda a segurança e conforto para crescer saudável e muito feliz!

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *